• 455 Martinson, Los Angeles
  • 8 (043) 567 - 89 - 30
  • support@email.com

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Alface




Símbolo da boa sorte na China e quase sinônimo de salada no Brasil, a alface tem uma longa e antiga história na alimentação humana. Já aparece representada em pinturas nas tumbas egípcias.



Alface (Lactuca sativa) é uma hortense anual ou bienal, utilizada na alimentação humana desde cerca de 500 a.C.. Originária do Leste do Mediterrâneo, é mundialmente cultivada para o consumo em saladas, com inúmeras variedades de folhascores, formas, tamanhos e texturas.
cultivo hidropônico da alface, no Brasil, teve um considerável aumento. Cultivo este que geralmente é feito em casas de vegetação de plásticos ou telados.

Etimologia

"Alface" originou-se do termo árabe al-khass . Lactuca sativa é um termo latino que significa "alface cultivada" . O termo "Lactuga", e derivados encontrados em várias línguas europeias, advém da substância branca que se obtém do caule seccionado.

Dicas de compra

Para compra, deve-se dar preferência às de folhas limpas, de cor brilhante e sem marcas de picadas de insetos; para conservação, convém retirar as folhas machucadas e murchas e guardá-la na geladeira, embrulhada em saco plástico, onde conserva-se por cinco a sete dias. Seu período de safra é de maio a novembro. Cem gramas de alface fornecem quinzecalorias.

Descrição

A estrutura usada como semente é um fruto simples seco indeiscente, chamado aquênio, que contém uma semente aderida no pericarpo num único ponto na região do funículo. Os aquênios da alface se apresentam pontiagudos, de formato oval, elíptico ou espatulado com estrias longitudinais na superfície e comprimento variável de dois a cinco mm. Dependendo do cultivo e do ano de produção, o número de sementes por grama varia de novecentos a mil, e a cor, dependendo do cultivo, pode ser branca, marrom ou preta – algumas vezes pode-se até ser rosa, se for aplicado um tipo de corante.

Variedades

São cultivadas quatro variedades comuns de alfaces:
  • Lactuca sativa var. capitata – as alfaces-repolhudas (inclui as alfaces-icebergs): batávia, great lakes, bola-de-manteiga, mescher, maravilha-das-quatro-estações, dos-mercados e sem-rival;
  • Lactuca sativa var. longifolia – as alfaces-romanas: romana, orelha-de-mula, loura-das-hortas e balão;
  • Lactuca sativa var. crispa – as alfaces-crespas ou alfaces-frisadas: escura-do-olival, folha-de-carvalho, lolla-rossa;
  • Lactuca sativa var. latina – as alfaces-galegas.

Valor nutricional

O valor energético da alface é baixo, pois seu conteúdo em água representa 96 por cento do seu peso.
A alface contém ferro, mineral com importante papel no transporte de oxigênio no organismo. É rica em fibras, que auxiliam na digestão e no bom funcionamento do intestino, além de apresentar pequenos teores de minerais como cálcio e fósforo.
Tabela Nutricional
Alface crespa, crua
Quantidade100 gramas
Água (%)96,1
Calorias11 Kcal
Proteína1,3 g
Carboidrato1,7 g
Fibra Alimentar1,8 g
Colesteroln/a
Lipídios0,2 g
Cálcio38 mg
Fósforo26 mg
Ferro0,4 mg
Potássio267 mg
Sódio3 mg
Tiamina0,11 mg
Riboflavina0,12 mg

Propriedades medicinais

Na cultura popular, a alface apresenta alguns usos comuns. Possui propriedades calmantes quando feito chá de seus talos. Apresenta ainda funções de laxante (chá de folhas e talos ); antialérgico (suco); aliviante de angina de peito (chá dos talos amassados); tratamento de apoplexia (chá dos talos amassados); tratamento da artrite (sucos de folhas e talos, saladas) e redução da aterosclerose (chá dos talos).4

Galeria

Um comentário:

Volte para o

Postagens mais visitadas

Popular Posts

Visite e

Navigation

Google+ Followers